S.André coloca barco para fiscalizar lago | Diário Regional

S.André coloca barco para fiscalizar lago

07/02/2014 14:37
Print Friendly

Grana realiza vistoria em barco que será utilizado no Parque - Foto: Miguel Denser/PSASANTO ANDRÉ – Para intensificar a fiscalização de pessoas que desrespeitam a lei e nadam nas águas do Parque Guaraciaba, a Guarda Civil Municipal (GCM) colocou em funcionamento, na manhã de ontem (6), um barco que percorrerá toda a extensão do lago artificial. O equipamento ficará à disposição da Guarda no parque durante todo o verão. Além disso, poderá ser utilizado em apoio aos agentes do Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André (Semasa) para verificar construções irregulares de casas na beira da represa Billings, em áreas de manancial e na preservação da fauna e flora.

O prefeito Carlos Grana, o secretário de Segurança Urbana e Comunitária, José Luiz Martins Navarro, e o comandante da GCM, Edson Lima de Oliveira, vistoriaram o equipamento, ontem. “É mais uma ferramenta que utilizaremos para evitar acidentes no Parque do Guaraciaba. Além dos guardas que fazem a ronda dia e noite no local, o barco facilitará este trabalho”, afirmou o chefe do Executivo.

O barco é motorizado e possui cinco metros. Três guardas estão habilitados para pilotar o equipamento. “Os agentes providenciaram, junto à capitania dos portos, a renovação de suas Arrais (habilitação para pilotar embarcações) para realizar operações. Além de ser utilizado nas rondas do Parque do Guaraciaba, a fim de evitar acidentes, o barco também prestará apoio aos fiscais do Semasa para fiscalizar construções ilegais de casas na beira da represa”, explicou Navarro.

Segurança

Além do barco, a administração intensificou o trabalho de fiscalização, com patrulhamento com motocicletas do pelotão Romo (Rondas com Motocicletas). O número de guardas escalados também aumentou, bem como o emprego do destacamento ambiental Ronda Ambiental Municipal (Ramu). “Estamos realizando vistorias diariamente pelo local a fim de mapear trilhas clandestinas. No entanto, na região ocorrem muitas variações provocadas por intempéries climáticas e ações humanas furtivas, criando trajetos variantes”, afirmou o comandante da GCM.

O Parque Guaraciaba foi desapropriado pela administração municipal em 1989, mas passou a ser administrado pela Prefeitura em 2005. O reservatório de água, que tem 78 mil m² de extensão, foi formado a partir de um porto de areia dentro da área verde de aproximadamente 2,4 milhões de m².



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: