Silvana Guarnieri deve aceitar convite de Campos Machado | Diário Regional

Silvana Guarnieri deve aceitar convite de Campos Machado

05/02/2014 10:34
Print Friendly, PDF & Email

Silvana: “estou propensa a aceitar, porque é uma questão de partido” - Foto: ArquivoA vice-prefeita e secretária de Assistência Social de Diadema, Silvana Guarnieri (PTB), deverá aceitar o convite do deputado estadual e presidente da sigla no Estado, Campos Machado, para disputar cadeira no Congresso Nacional nas eleições em outubro. A petebista revelou que já esperava pela indicação de seu nome para o pleito e que a tendência é aceitar a proposta, mas que a decisão final será comunicada ao dirigente estadual nos próximos 15 dias. Silvana aguarda melhora no quadro de saúde de seu pai, para iniciar as movimentações políticas que vão traçar os caminhos à vitória nas urnas.

Caso decida aceitar o convite e lançar-se candidata a deputada federal, a petebista terá que comunicar sua saída da Secretaria de Assistência Social até março. O calendário eleitoral determina que postulantes a cargos eletivos devem se desvincular do setor público até o próximo mês.

“Estamos na pré-candidatura e vamos pegando a desenvoltura. Só tenho um problema pessoal. Meu pai está em recuperação de saúde, mas acredito que em 15 dias eu tome decisão. Estou propensa a aceitar, porque é uma questão de partido. É um processo de crescimento e o Campos tem visão clara sobre isso. Temos fidelidade partidária e proximidade forte e convite vindo dele não devemos recusar”, disse Silvana, ontem (4), depois de reunião ordinária de prefeitos no Consórcio Intermunicipal do ABC.

Aceitar o convite para disputar uma vaga em Brasília pode ser a melhor opção para que Silvana deixe a secretaria sem criar conflitos com o prefeito Lauro Michels (PV). Isso porque o chefe do Executivo declarou recentemente que pretende convidar para ocupar o posto a ex-secretária de Educação de São Bernardo na gestão de William Dib (PSDB), Neide Feliciano.

Questionada se houve conversa com Michels sobre sua saída da secretaria, a vice-prefeita foi taxativa. “Já disse que o Lauro é o dono da caneta, mas ainda não houve conversa sobre a saída da secretaria. O que houve foi uma conversa para fazer um balanço de como está a secretaria”, destacou. “Pode ser um caminho, uma viabilidade de sair em paz com o prefeito”, acrescentou Silvana.

Maturação

Se a candidatura for confirmada, a vice-prefeita terá de costurar apoio com o prefeito. Michels não pretende liberar o primeiro escalão para postular cargo eletivo no pleito do segundo semestre e afirmou que vai apoiar a reeleição de deputados estaduais. Além disso, o chefe do Executivo vai auxiliar na empreitada do ex-prefeito de Rio Grande da Serra Adler Teixeira, o Kiko (PSC), que até o fim do ano passado ocupava o cargo de chefe de Gabinete na administração diademense, mas se desligou do posto para priorizar sua pré-candidatura a deputado federal.

“Caso ocorra minha candidatura, tem um processo de negociação e maturação. Além disso, os partidos têm a liberdade de colocar quem desejam como candidato”, pontuou Silvana.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: