Autista cria livro e rádio para divulgar transtorno | Diário Regional

Autista cria livro e rádio para divulgar transtorno

07/01/2014 10:31
Print Friendly

Se apresentando co­mo palhaço Pinheiro trabalha seus problemas de comunicação - Foto: Arquivo pessoalQuieto, distraído, fazendo movimentos repetitivos. Essa é a imagem que a grande maioria das pessoas tem dos autistas. Além do estereótipo, a falta de informação e o acesso gratuito a especialistas restrito ainda dificultam o diagnóstico e o desenvolvimento dos autistas no Brasil.

“No ABC não tem praticamente nada. Temos de ir para São Paulo achar especialistas e é tudo particular”, destacou André Luiz Pinheiro, 41 anos, morador de Santo André, autor do livro O mistério de Palhaço Azul e criador da webrádio Xiririca. O autismo é definido como um transtorno global do desenvolvimento com características básicas, como inabilidade para interagir socialmente, dificuldade no domínio da linguagem para comunicar-se ou lidar com jogos simbólicos e padrão de comportamento restritivo e repetitivo.

Pedagogo, pós-graduado em educação infantil, educação ambiental e agora concluindo a especialização de educação inclusiva, Pinheiro é exemplo de como o diagnóstico da doença ainda é difícil e de que os autistas podem viver normalmente. “Só fui diagnosticado aos 40 anos. As pessoas desconfiavam e me indicavam que deveria procurar ajuda. Fiquei dois anos procurando vários médicos até receber o diagnóstico”, destacou.

Pinheiro ressaltou que desde os 2 anos apresenta sinais, mas que como entrou na escola e se formou normalmente as pessoas só o consideravam um garoto estranho. “O que senti quando recebi o diagnóstico? Alívio. Eu, diagnosticando e fazendo tratamento, já sinto uma melhora muito grande, mesmo tardio”, pontuou.

O pedagogo se encaixa no perfil da Síndrome de Asperger, transtorno do espectro autista. Normalmente, os pacientes com esse perfil se distanciam da imagem clássica do autista. “Muita gente por aí tem e não sabe. Teve gente que falou que achava impossível eu ser autista, pois fiz faculdade. Converso com muitas pessoas autistas e cada uma é de um jeito diferente, varia bastante. A única característica igual para todos é o problema com interação social”, ressaltou.

Pinheiro acredita que o mito em torno da doença, a falta de informação, ajuda a assustar os pais, que recebem o diagnóstico dos filhos com desespero. “Tem gente que acha que autista não pode namorar, casar, que não vai conseguir estudar”, afirmou. Com ajuda da internet e de campanhas de conscientização, o pedagogo percebe que muitas pessoas têm conseguido o diagnóstico ainda na infância. No entanto, aponta que o sistema público de saúde não oferece o mínimo para que o diagnóstico e o tratamento ocorram nas famílias sem condições financeiras.

Livro

Pinheiro destacou que a fase mais difícil de superar foi a adolescência. É sobre essa etapa que o pedagogo conta em seu livro, O mistério do Palhaço Azul, lançado pelo Clube de Autores. A autobiografia traz as dificuldades da época em que não sabia que era autista, sua busca por ajuda e sua transformação após o diagnóstico. “Quero passar esperança para as pessoas, que é possível o autista se desenvolver e viver normalmente.”

Fazendo apresentações co­mo palhaço Pinheiro viu a oportunidade de trabalhar seus problemas de comunicação, uma forma de se abrir para um mundo de extroversão que muitas vezes se distancia do autista.

Outra atividade que André desenvolve é na webrádio Xiririca, onde junta música e informação, contando sua história e ajudando a divulgar o autismo. A rádio já possui mais de 8 mil acessos, com uma média de visitação diária de 200 acessos e fica 24 horas no ar. A rádio pode ser ouvida pelo endereço www.radioxiririca.com.br e o livro, impresso ou em versão digital, pode ser adquirido pelo site www.clubedeautores.com.br



27 Comentários

  • Maria Celestina Ribeiro Santos da Silva

    Linda matéria sobre autismo e bem feita muito obrigado Jornal diário Regional e Jornalista pelo excelente trabalho e muito bom o trabalho do Pinheiro.

  • Maria dos Anjos Cilene Moura da silva

    Linda matéria bem clara e mostra um bonito trabalho do Pinheiro, é importante valorizar esse trabalho e também parabenizo a jornalista e o Jornal Diário Regional. Muito bem!

  • José Antonio Marciano Andrade da Silva

    gostamos muito da matéria publicada sobre autismo parabéns para o Jornal e a jornalista Luana pela facilidade para entermos a matéria, excelente trabalho do Pinheiro e foi excelente mesmo, parabéns e permaneçam assim.

  • Maria aparecida Souza Mennezes da Silva

    Concordo com os leitores e comentários, a matéria foi bem escolhida e o autismo é um assunto complexo e não pode ser deixado de ser informado e comentado. Agradeço ao jornal e a jornalista pela linda matéria e parabéns ao Pinheiro pelo lindo trabalho!

  • Mário Isidoro Moreira Santos

    Quero também dar os parabéns ao jornal e a jornalista que abordaram o tema sobre autismo e ao Pinheiro pelo trabalho que faz e dizer que continuem assim e não esqueçam da causa de divulgar mais sobre esse tema, a informação é importante.

  • Aparecida Maria Pinto dos Anjos Silva

    gostei muito da matéria, concordo com os comentários, o jornal precisa continuar falando do autismo e meus parabéns pela matéria, ao jornal e a jornalista Luana pela matéria de fácil entendimento.

  • Isidoro Sebastião Cruz dos Santos

    Muito boa essa matéria autismo e continuem assim e como sugestão devem republicar essa matéria e publicar mais matérias. Obrigado e parabenizo o hornal e a jornalista pela excepcional matéria.

  • Maria Augusta Pereira Santos

    Que linda reportagem e otima materia, muito bom!

  • Maria Augusta Pereira Santos

    Que linda reportagem e otima materia, muito bom! O Autismo é um tema que precisa ser falado e levado ao publico, parabéns ao Pinheiro pelo lindo trabalho e ao jonrla e tambem para a jornalista.

  • Severino souza Pinto

    Brilhante ideia da escolha do tema e parabéns pela clareza das informações e excelente matéria da Jornalista e do Jornal e parabéns ao Pinheiro pelo excelente trabalho. Sugiro fazer uma série de reportagens sobre o tema.

  • Mirno José Reis dos Santos Silva

    Toda minha família adorou a reportagem sobre o Autismo, parabéns pela escolha do tema e parabéns ao Pinheiro e a jornalista e o jornal também.

  • JOSE RIBAMAR ROBERT SOUZA SILVA

    Muito legal essa matéria, amei demais, quanto mais informação melhor, parabéns também a jornalista e o jornal.

  • MARIA SALAMUSTA SILVA

    Muito Mistério, mistério e mais mistério. Muita coisa ainda precisamos descobrir, sabemos muito, tivemos muito avanço mas temos muita coisa apra descobrir. A informação é fundamental.

  • APARECIDO JOSE LAUREN SILVA

    concordo com os demais comentários, esse é o caminho da informação pois quanto mais cedo o dignostico melhor, mas mesmo que tardio na fae adulta é possível desenvolver, os meus parabéns e continuem assim.

  • Aparecido Ricado Polo Silva

    Muito legal a matéria, uma matéria bem criativa, parabéns ao jornal pela iniciativa, a jornalista também está de Parabéns e ao Pinheiro pelo excelente trabalho.

  • Maria Paula Lindaura ribeiro da silva

    Fiquei muito emocionada quando li a reportagem, mostra muito bem com clareza e muito bem feita essa matéria. Parabéns a Jornalista Luana e ao Jornal pela coragem e também qualidade aqui mostrada. Lindo trabalho desenvolvido pelo Pinheiro. Parabéns!!Muito obrigada!

  • João Aparecido Santos Barbosa

    Excelente matéria e parabéns pela escolha do assunto!Obrigado ao Jornal e também parabenizo a jornalista pela brilahnete matéria!

  • Aparecida Silva Bonifácio Pedra Santos

    Muitos Mistérios e é por isso que símbolo do autismo é usado um quebra-cabeças e adorei a matéria pois foi muito bem elaborada e mostra muito a realidade, claro que há muitas informações e muito assunto, parabéns ao bonito trabalho do Pinheiro e excelente trabalho da Jornalista Luana, agradecimentos ao Jornal Diário Regional pela formidável matéria.

  • João Silva Pedrosa Santos

    Parabéns pelo tema e pela reportagem brilhante e pelo excelente trabalho da Jornalista e do do trabalho e dedicação do Pinheiro. Continuem assim!

  • Maria Zaramira Perosa Silva

    Parabéns pelo tema e pela belíssima reportagem, excelente trabalho desenvolvido pelo Pinheiro e ótima reportagem da Jornalista Luana. Parabéns ao Jornal também!

  • ANDRÉ ANDREZINHO

    Parabéns pela linda reportagem e por informarem muito bem sobre o autismo e síndrome de asperger e excelente trabalho pela jornalista Luana. Excelente escolha do tema! Obrigado!

  • Severino Suan Brito Silva

    Agradeço o jornal e a jornalista pela linda matéria e emocionante história do Pinheiro e bem trabalhada a matéria. Não tenho nem palavras para agradecer.

  • Maria Aparecida Bueno da Silva

    Parabéns ao jornal pela matéria muito bem elaborada, mérito também apra a jornalista. Um assunto importante e que merece ser abordado, mostrou bem a realidade.

  • Parabenizo o Jornal Diário Regional pela excelente cobertura da matéria, pela iniciativa do tema, pela elaboração e atenção fornecida pelo jornal, equipe e Jornalista Luana Arraes que dedicou-se na matéria e ficou excelente, o intuito é contribuir para a informação sobre o Tema. Mais uma vez Parabéns a autora e o Jornal Diário Regional!

  • Luiz Francisco da Silva Santos Rica

    Parabéns pela matéria! Excelente trabalho!

  • Maria Cinira Santos

    Parabéns pela reportagem e pelo excelente tema escolhido, excepcional trabalho da Jornalista Luana Arrais e por escolher um excelente trabalho desenvolvido pelo Pinheiro.

  • Parabéns pela reportagem!
    Parabéns pela coragem em abordar o tema e pela clareza com a qual foi abordado, e, sobretudo, pela divulgação de tão belo trabalho como o do Pinheiro.
    Eu sugeriria a autora da reportagem, Luana Arrais, que, se possível, fosse feito uma série de reportagens abordando o tema, pois o autismo ainda é desconhecido pela grande maioria dos profissionais da saúde, dos educadores e da maioria da população.
    Este tema tem ganhado recentemente especial destaque pela personagem “Linda” que a atriz Bruna Linzmeyer tem desempenhado na novela Global. A atriz se preparou muito para viver a personagem, mas infelizmente o autor tem disperdiçado tal preparo. Ele, o autor, desconsiderou o alacance que a novela possui para divulgar, esclarecer e, sobretudo,conscientizar sobre a síndrome. A novela apresenta um processo “mágico” de desnvolvimento da personagem sem o devido tratamento. Asbsolutamente irreal. O veículo novela, nesse caso, cumpre um papel negativo e pernicioso divulgando o tema de modo distorcido.
    Fica aí a sugestão para futuras reportagens.
    Como desconfiar dos primeiros sinais.
    Como buscar o diagnóstico.
    Onde tratar.
    Quais ONG’s dão suporte e tratamento.
    Projetos como o “AUT”, o musical de teatro e muitos outros.
    Quais são os direitos do autista.
    Qual o papel do Estado.
    O que os profissionais da educação e da saúde deveriam saber para facilitar os encaminhamentos.
    Novamente, parabenizo pela matéria e me coloco à disposição, pois sou pai de um jovem autista.
    Abraços.
    Ubiratan.

Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: